É muito comum as pessoas que desejam emagrecer cortarem um monte de alimentos, comprarem as versões diet/light, usarem alimentos integrais e mesmo assim o resultado não vem. Onde pode estar o problema?

 

Quando você esteve pela primeira vez na sua nutricionista deve se lembrar que ela lhe perguntou o que você costuma comer no dia-a-dia. Essas informações são de grande ajuda. Nesse momento o profissional analisa tanto a qualidade do que se come  quanto a quantidade.

 

E muitas vezes o problema está aí, na quantidade!!!

É muito comum escutarmos a seguinte frase: “eu não como muito, não sei por que engordo.”

 

Será que realmente não come muito? Será que a quantidade que você come está de acordo com seu objetivo que é emagrecer?

 

Será que fruta, aveia, pão integral por mais que sejam saudáveis podem ser consumidos livremente?

 

Cada vez tem ficado mais claro que as pessoas estão aumentando as quantidades de tudo que comem.

 

Bons exemplos são a pipoca e o refrigerante. Há uns anos atrás a pipoca era servida em saquinhos e agora em balde!!!! E o refrigerante que era de 1 litro agora passou a ser vendido em pet de 2 litros. E isso acompanhado de um incentivo a levar o maior tamanho, pois sai mais em conta.

 

Portanto, esteja atento a rodízios, delivery, promoções e qualquer situação que te leve a exceder. Em questão de emagrecimento com saúde deve-se estar atento não só a qualidade, mas também a quantidade.

 

Juliana Castilho

Nutricionista Clinlife

CRN4524

 

Related posts:

  1. Encontre a motivação certa
  2. Você parou de emagrecer? Será que seu intestino está funcionando corretamente?
  3. Cogumelos: Saiba um pouco mais sobre seu valor nutricional
  4. Um dia de cada vez
  5. Saiba como prevenir as patologias no esqueleto humano