Empresas buscam a orientação financeira como forma de ajudar seus funcionários a organizarem suas finanças. De acordo com o Ibope, 73% da população brasileira fica com a conta-corrente vazia antes do fim do mês. O endividamento influencia na vida pessoal e profissional da pessoa, provocando autoestima baixa e reduzindo a produtividade.

Por estes motivos, corporativas oferecem palestras, programas de orientação e planejamento de orçamento, assistência jurídica e psicológica. Além destas alternativas, uma novidade é o cartão consignado, onde é descontado na folha de pagamento 30% do salário a ser recebido no mês seguinte. Contudo, este dinheiro deve ser utilizado para emergências, com o objetivo de manter os funcionários longe dos juros do cartão de crédito e do cheque especial.

Estes benefícios já estão presentes em diversas empresas brasileiras, mas é preciso que o funcionário mantenha-se consciente dos seus gastos, para que, além de sair do vermelho, evite ficar no sufoco todos os meses.